Estudo fitoquímico, bioativo, fotoprotetor e físico-químico do extrato floral de Cochlospermum regium (Schrank.) Pilg. – Bixaceae (algodãozinho do cerrado)

  • Antonio Carlos Pereira de Menezes Filho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano-IF Goiano
  • Mariana Chaves Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano-IF Goiano
  • Carlos Frederico de Souza Castro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano-IF Goiano
Palavras-chave: Bixaceae, Cochlospermum, Fitoquímica, Flores

Resumo

Cochlospermum regium pertencente à família Bixaceae, apresenta vários estudos quanto as suas ações biológicas em inúmeros ensaios in vitro, entretanto pouco se sabe sobre o extrato floral. O trabalho teve por objetivo avaliar o extrato hidroetanólico floral quanto à fitoquímica, atividade biológica, fotoprotetora e físico-química. Flores de C. regium foram coletadas em área de Cerrado em abril a maio de 2020. O extrato hidroetanólico foi produzido por maceração, o rendimento e conteúdo de umidade determinado em porcentagem. O ensaio fitoquímico realizado qualitativamente em reações colorimétricas empregando diversos reagentes. A cromatografia por camada delgada foi realizada usando diferentes eluidores e reveladores e os resultados determinados em fator de retenção Rfs. O ensaio para determinação da atividade de fotoproteção realizada entre os comprimentos de ondas 200 a 400 nm em espectrofotômetro UV-Vis. Para os ensaios biológicos, foram determinados através da redução do radical DPPH e determinado em EC50, e para compostos fenólicos totais por Folin-Ciocalteau. Os ensaios físico-químicos foram determinados para pH, sólidos totais, índice de refração e densidade relativa. O rendimento de extrato foi de 19,41%, teor de umidade de 80,59%, para fitoquímica, em especial para as classes de glicosídeos cardíacos, cianogênicos, ácidos orgânicos, saponinas hemolíticas, fenólicos, flavonoides e catequinas. A classe de taninos condensados foi observada. A varredura no UV-Vis apresentou bandas em 289, 376, 396 e 423 nm sugerindo a presença de alcaloides, fenólicos, flavonoides e carotenoides. Importante atividade hemolítica e fotoprotetora foram observadas qualitativamente. A atividade antioxidante EC50 igual a 12,41 µg mL-1, compostos fenólicos totais de 436,11 mg EAG 100 g-1 de extrato seco, pH de 4,84, índice de refração de 1,4036 nD, densidade relativa de 0,8219 g mL-1 e a presença de glicose como açúcar redutor e de sacarose como açúcar não redutor na análise cromatográfica em camada delgada. O extrato das flores de C. regium demonstraram em estudos, importantes resultados in vitro, sugerindo que novos ensaios devem ser realizados.

Biografia do Autor

Mariana Chaves Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano-IF Goiano
Mestre em Agroquímica pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Goiano, Campus Rio Verde, GO, Brasil Graduada em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Piauiense, PI, Brasil  
Carlos Frederico de Souza Castro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano-IF Goiano
Professor pelo Instituto Federal Goiano, Campus Rio Verde, GO, Brasil Doutor em Química pela Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil Mestre em Química pela Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil Graduado em Química pela Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil
Publicado
16-12-2020
Como Citar
Filho, A. C., Santos, M., & Castro, C. (2020). Estudo fitoquímico, bioativo, fotoprotetor e físico-químico do extrato floral de Cochlospermum regium (Schrank.) Pilg. – Bixaceae (algodãozinho do cerrado). Revista Arquivos Científicos (IMMES), 3(2), 59-71. Recuperado de http://arqcientificosimmes.emnuvens.com.br/abi/article/view/375
Seção
Artigos originais